Caros primos

Iniciei troca de mensagens com nossa prima norte-americana Joni Green Melges por volta de julho de 2010, mas já estava em contato com o seu pai cerca de 20 anos antes.

Reproduzo abaixo nossas conversas na língua original e traduzidas de forma livre.

Joni Green MelgesJuly 13, 2010 at 12:24pm

Assunto: Melges family history

Happy July! I’m the oldest of 30 first cousins from Julius Melges (the son of Gustave that started the historic Bakery in New Ulm , Minnesota)_ My father, Frederick, was a baby doctor (delivered 9,000 in Battle Creek, Michigan) and loved his family. He went to Detmold and the area where his family had a large farm. He met several relatives (one had started a brewery that was doing well and had a daughter, Karen, that has moved to Florida, USA). He said he saw a picture of “The Great Melges Family”. It was probably before 1960 ??? Have you heard of that? I would pay dearly for that picture!! His mother was a Rickmeyer, so I have a good deal of German blood.
I am trying to find out how many were still in Germany of the family that moved to the USA ? AND who went to Brazil… maybe more than one as there are so many down there??? Was it bad times in Germany then to “make” them move? Did they go to Portugal first???? And then there is Marie’s husband whose family is in the Urkraine??? If you know any of this I would be grateful. Do you ever come to the USA??? You have a standing invitation. Joan Melges (Pregenzer) Green

————————————————————————–

Joni MelgesJuly 13 Verde, 2010 as 12:24pm,

Assunto: Melges história familiar

Julho feliz! Eu sou primeiro o mais velho de 30 os primos de Julius Melges (o filho de Gustave que começou a Padaria histórica em Ulm Novo, Minnesota).

Meu pai, Frederick, era um doutor de bebê (entregou 9,000 crianças em Riacho de Batalha, Michigan) e amou a família dele.

Ele foi para Detmold a área onde a família dele teve uma fazenda grande. Ele conheceu vários parentes (a pessoa tinha começado uma cervejaria que estava fazendo bem e teve uma filha, Karen que se mudou para a Flórida o E.U.A.).

Ele disse que ele viu um quadro de “A Grande “Família de Melges. provavelmente estava antes das 1960??? Você ouviu falar disso? Eu pagaria afetuosamente por aquele quadro!! A mãe dele era um Rickmeyer, assim eu tenho bastante sangue alemão.

Eu estou tentando descobrir quanto ainda estava na Alemanha da família que se mudou para o E.U.A.? E quem foi para o Brasil… Talvez mais que um como lá são tantos abaixo lá???

Eram então tempos ruins na Alemanha os “fazer” mover? Eles foram primeiro para Portugal????

E então há o marido de Marie cuja a família está no Urkraine???

Se você sabe qualquer disto que eu agradeceria. Você já vem para o E.U.A.???

Você tem um convite parado. Joan Melges (Pregenzer) Green.

————————————————————————————————————————–

Boa noite Joni Melges Green

Desculpe a demora para responder.

Eu fiz a pesquisa da família Melges, partindo da cidade de Briedel na velha Alemanha, desde 1.600 e então tenho mais de 5.000 pessoas catalogadas.

A cidade de Briedel é pequenina, com cerca de 5.000 habitantes, e fica nas margens do Rio Mosel, na região vinícola conhecida como Mosela.

Eu pertenço ao ramo que saiu de Briedel em 1845 e veio para o Brasil; e o nome do meu tataravô era Jakob Melges, que veio da Alemanha com sua mãe, sua esposa e o seu primeiro filho – Simon – junto com mais 3 irmãos e uma irmã.

Chegaram no Rio de Janeiro e foram residir na cidade de Petrópolis, que na época era apenas uma fazenda do Imperador D. Pedro, e chamava-se Fazenda Córrego Seco.

O imperador decidiu transformar a sua fazenda, com residência de verão, em uma cidade e então contratou colonos alemães aos quais vendeu terras para pagar em mais de 10 anos.

Meus parentes ficaram apenas alguns anos lá, e a irmã do Jakob decidiu ir para o seu país, e então perdemos o contato com ela. Eu acho que os outros irmãos do Jakob também foram para o seu país (USA).

Já fiz contatos com alguns Melges do seu país, mas eles nunca enviaram informações. Tem um deles Harry Melges, que foi campeão olímpico de vela, e ele me disse que o pai dele tinha um álbum com informações e que ele iria enviar; mas nunca chegou.

Se você passar para mim o nome dos seus pais, avós, e bisavós que tenham o sobrenome Melges eu farei uma pesquisa na minha base de dados para ver se encontro algum ponto de ramificação entre nossas famílias.

Obrigado por ter enviado a sua carta.

Walmir da Rocha Melges – Lins City, São Paulo State, Brazil

————————————

Good night Joni Melges Green

Excuse the delay to answer.

I made the research of the family Melges, leaving of the city of Briedel in old Germany, since 1.600 and then I have more than 5.000 classified people.

The city of Briedel is little, with about 5.000 inhabitants, and it is to Rio Mosel’s margins, in the area vinícula known as Mosela.

I belong to the branch that left Briedel in 1845 and vein to Brazil; and the name of my tataravô was Jakob Melges, that came from Germany with his/her mother, his/her wife and his/her first son – Simon – with more 3 siblings and a sister.

They arrived in Rio de Janeiro and they went to live in the city of Petrópolis, that at that time was just a farm of Emperor D. Pedro, and he/she called himself Finance Dry Stream.

The emperor decided to transform his/her farm, with summer residence, in a city and then it hired German settlers to the which he sold lands to pay in more than 10 years.

My relatives were there just some years, and Jakob’s sister decided to go to his/her country, and then we lost the contact with her. I think Jakob’s other siblings also went to his/her country (it USES).

I already made contacts with some Melges of his/her country, but they never sent information. He/she has one of them Harry Melges, that was champion candle olímpido, and he told me that his/her father had an album with information and that he would send; but it never arrived.

If you pass for me their parents’ name, grandparents, and visavós that have the last name Melges I will make a research in my base of data to see if I find some ramification point among our families.

Thank you for having correspondent his/her letter.

Walmir of Rocha Melges – Lins City, Paulo Paulo State, Brazil

—————————-

—–Mensagem original—–
De: Facebook [mailto:[email protected]]
Enviada em: domingo, 8 de agosto de 2010 22:29
Para: Walmir Da Rocha Melges
Assunto: Joni Green Melges comentou sua mensagem no mural…

Joni Green Melges comentou sua mensagem no mural:

SO wunderbar to hear from you!!! : ) My father spoke German, and English,

but I did not learn very much… You speak Portugese I am guessing from some emails??

I looked forBriedel on the map of Germany and found it!! Your video is so beautiful. Thank you.

I will write more tomorrow as I think I am getting a good track of our families. We ARE related. Good night, Joni Melges G…

——————————-

Joni Melges comentou sua mensagem Green nenhum mural:

ASSIM wunderbar tenha notícias de você!!!: ) Meu pai falou o alemão, e inglês, mas eu não aprendi muito… Você fala Portugese eu estou adivinhando de alguns e-mails??

Eu olhei for Briedel no mapa de Alemanha e achei isto!! Seu vídeo está tão bonito. Obrigado.

Eu escreverei mais amanhã como penso eu que eu estou adquirindo um rastro bom de nossas famílias. Nós ESTAMOS relacionados. Boa noite, Joni Melges G…

—————————

Boa noite Joni

Obrigado por responder.

Eu resido no Brasil.

Vou aguardar novas notícias suas.

Walmir

—————————

Joni Green MelgesAugust 12, 2010 at 4:36pm

(sem assunto)

I hope you have a translator? JOHANN was my Great Grandfather (not Great, Great…). The family came from the Alsace Loraine part of THe Roman Empire, changed the name from Mellies as they fled north to escape the French R

Joni MelgesAugust 12 Verde, 2010 as 4:36pm,

(assunto de sem)

Eu espero que você tenha um tradutor? JOHANN era meu Bisavô (não Grande, Grande…). A família veio do Alsácia Loraine separe de O Império romano, mudou o nome de Mellies como eles fugiram norte para escapar o R francês

—————————————-

Olá Joni

Como eu não tenho conhecimento da língua inglesa, eu utilizo o Translator Pro Globallink para ler e responder minhas cartas.

Sei que a tradução não é perfeita, e então peço desculpas pelo péssimo inglês que o meu notebook fala….

Minha família também veio da região conhecida como Alsácia Loraine.

Alsácia é o lado alemão e Loraine é o lado francês.

A cidade tem o nome de Briedel e fica nas margens do Rio Mosel, perto da cidade chamada Zell.

Esta cidade – Zell – está retratada nas caixas de vinho alemão Liebfraulmich com o rótulo Joseph Friederich.

Pertencem a uma região de bons vinhos.

Eu também já escutei a versão de que mudaram o nome de Mellies, mas as minhas pesquisas, lendo microfilmes da cidade de Briedel e outras da mesma região, comprovam que o sobrenome Melges já utilizava esta grafia – Melges – desde o ano de 1.694. Tenho documentos que comprovam isto.

Meu bisavô – filho de Jakob Melges – foi o primeiro Melges que nasceu no Brasil e foi batizado com o nome de Johann Adam Melges; mas depois ficou conhecido somente como Adão (Adam) Melges.

—————–

Hello Joni

As I don’t have knowledge of the English language, I use Translator Pro Globallink to read and to answer my letters.

I know that the translation is not perfect, and then I apologize for terrible English that my notebook speaks….

My family also vein of the area known as Alsácia Loraine.

Alsace is the German side and Loraine is the French side.

The city has the name of Briedel and it is to Rio Mosel’s margins, close to the called city Zell.

This city – Zell – it is portrayed in the boxes of German wine Liebfraulmich with the label Joseph Friederich.

They belong to an area of good wines.

I also listened already the version that you/they changed the name of Mellies, but my researches, reading microfilms of the city of Briedel and another of the same area, prove that the last name Melges already used this orthography – Melges – since the year of 1.694. I Have documents that prove this.

My great-grandfather – son of Jakob Melges – it was first Melges that was born in Brazil and it was baptized with the name of Johann Adam Melges; but later it was known only like Adam (Adam) Melges.

—————–

Joni Green Melges publicou algo em seu mural.

Joni escreveu:

“My great, great grandfather was JOHANN  ADOPH GOTTLIEB MELGES..

He was born March 1, 1830  in Hoerst – Lippe  ..north / wife’s name.?  3 children

1)  WILLIAM MELGES  —came to Chicago, Illinois area.USA.     His son  is Harry (nick named Buddy… the Olympic sailor andLake Geneva, Wisconsin).

His two sons,  Harry, 2)  HERMAN MELGES  —– stayed in Germany… Bielefeld.

WERNER ,   KARL,   PAUL,   ALBERT,   and JULIUS Julius had a daughter, Clara who m. …..Artrois  (has a brewery-3) MyGrandfather :   FRIEDRICH GOTTIED MELGES   m. Lena Milse around 1865.   He moved to Chicago,  Illinois , USA;   then started a famous Bakery in New Ulm ,  Minnesota,  USA.      They had 7 children…. Fredrich, William,, Marie, Emma, Albert, Gustave, Otto (7 children)  and Julius// who was my grandfather (married Caroline Rickmeyer   and they had 12 Children!!!)  Fredrick Julius,  b. 1902.. was the oldest and my father”

 Joni Melges publicou algo em seu mural Verde.

Escreveu de Joni:

“Meu grande avô, o bisavô era JOHANN ADOPH GOTTLIEB MELGES..

Ele 1 de março de 1830 nasceu em Hoerst – Lippe.. norte / o nome de esposa.? 3 crianças

1) WILLIAM MELGES— veio para Chicago, Illinois area.USA. o filho dele é o Harry (corte o Amigo nomeado… o and Lake de marinheiro Olímpico Genebra, Wisconsin).

Os dois filhos dele, Harry, 2) HERMAN MELGES—– ficou na Alemanha… Bielefeld.

WERNER, KARL, PAUL, ALBERT, e JULIUS Julius tiveram uma filha, Clara que m…… Artrois (tem um cervejaria-3) MyGrandfather:   FRIEDRICH GOTTIED m. de MELGES Lena Milse ao redor 1865.   Ele se mudou para Chicago, Illinois, E.U.A.,;   então começado uma Padaria famosa em Ulm Novo, Minnesota, E.U.A..

Eles tiveram 7 crianças…. Fredrich, William, Marie, Emma, Albert, Gustave, o Otto (7 crianças) e Julius / / que era meu avô (Caroline Rickmeyer casado e eles tiveram 12 Crianças!!!) \

Fredrick Julius, b. 1902.. era o mais velho e meu pai.

———————————-

Joni Green Melges comentou sua foto:

love your photographs!   What kind of bird?   They look like our Robins.

He is very confused with the sparrow. But, besides the plumage differences I Tick-tick brings him a crest in the forehead, that it identifies him/it to the first view.

Found in all of the areas of the country, I Tick-tick doesn’t walk him in big groups and it renders countless services to the man and the other birds, as to Chopim, to who serves as owner it dries.

This bird is one of the most popular of our fauna, almost a symbol. His/her largest particularity is the habit of sweeping the ground, the yard, the vegetable garden. So much is like this that his/her name in Spanish is “Blushes for Suelo”. Translating: that that walks in the soil.

Besides the Latin-American countries of Spanish language, “Color him/it for Suelo”está in América Central and even in the USA, where they call him/it “sparrow”. In all these places, of such different languages, the Science baptizes him with same name: Zonotrichia Capensis.

Of course exists physical differentiations. A “sparrow” is not exactly equal the one Tick-tick of Rio Grande do Sul.

Although they are all of the same species, in the several areas different subspecieses appear. A he/she stands out of the other for subtle alterations in the coloration of the feathers. Same inside of the Brazilian territory three subspecieses are known.

The appearance of the differentiations of a same species is a phenomenon explained by the isolation of some groups of these birds in certain areas, separate some of the other ones for natural barriers. The river Amazon, for instance, is constituted in a geographical border, insurmountable for the Tick-ticos, that you/they just fly short distances and they don’t get to cross him/it. Besides the great rivers, the chains of mountains, deserts etc., they contribute to the emergence of the subspecieses.

Also the civilization is a factor of dispersion of the Tick-ticos. They seek and they adapt very well to the back yards of a farm cottage. They frequent the little cities of the interior. On the other hand, although they frequent the great cities, his/her survival becomes more difficult due to the pollution and the lack of great green areas, once they need trees to build his/her nest, they need the nature.

He lives in very small groups, and his/her load is small, never overcoming the 14 cm. THE necessary food for a whole group, badly he/she makes difference in a plate of food. Unassuming that eat insects, they clean the vegetable garden of harmful larvas, finally, they are also useful.

They still render an onlooker favor to another little bird, Chopim (Molothurs bonariensis), shocking their eggs and feeding their nestlings.

It is that Chopim puts eggs in the nest of the I Tick-tick and, in this operation, a lot of times it throws the original eggs away that there were, happening of the mother Tick-ticks to create a whole brood of Chopins, until they reach the adult phase.

His/her name came from the pious: “tic… tic… “But the male sings, with four or five different notes, composing a melody. While the spoiled female the song is much more frequent.

—————

Ele é muito confundido com o pardal. Mas, além das diferenças de plumagem o Tico-tico traz um topete na testa, que o identifica na primeira vista.

Encontrado em todas as regiões do país, o Tico-tico não anda em bandos grandes e presta inúmeros serviços ao homem e a outros pássaros, como ao Chopim, a quem serve de ama seca.

Este pássaro é um dos mais populares de nossa fauna, quase um símbolo. Sua maior particularidade é a mania de ciscar o chão, o terreiro, a horta. Tanto é assim que o seu nome em espanhol é “Core por Suelo”. Traduzindo: aquele que anda no solo.

Além dos países latino-americanos de língua espanhola, o “Core por Suelo”está na América Central e até nos EUA, onde o chamam “sparrow“. Em todos estes lugares, de idiomas tão diferentes, a Ciência o batiza com mesmo nome : Zonotrichia Capensis.

É claro que existem diferenciações físicas. Um “sparrow” não é exatamente igual a um Tico-tico do Rio Grande do Sul.

Embora sejam todos da mesma espécie, nas várias regiões surgem subespécies diferentes. Um se distingue do outro por sutis alterações na coloração das penas. Mesmo dentro do território brasileiro são conhecidas três subespécies.

O surgimento das diferenciações de uma mesma espécie é um fenômeno explicado pelo isolamento de alguns grupos destes pássaros em determinadas regiões, separados uns dos outros por barreiras naturais. O rio Amazonas, por exemplo, constitui-se numa fronteira geográfica, intransponível para os Tico-ticos, que voam apenas distâncias curtas e não conseguem atravessa-lo. Além dos grandes rios, as cadeias de montanhas, desertos etc., contribuem para o aparecimento das subespécies.

Também a civilização é um fator de dispersão dos Tico-ticos. Eles procuram e se adaptam muito bem aos quintais de uma casinha de fazenda. Frequentam as pequeninas cidades do interior. Por outro lado, embora frequentem as grandes cidades, sua sobrevivência se torna mais difícil devido a poluição e a falta de grandes áreas verdes, uma vez que precisam de árvores para construir seu ninho, precisam da natureza.

Ele vive em grupos muito pequenos, e seu porte é pequeno, nunca superando os 14 cm. O alimento necessário para um bando inteiro, mal faz diferença num prato de comida. Sem contar que comem insetos, limpam a horta de larvas daninhas, enfim, são também úteis.

Prestam ainda um curioso favor a um outro passarinho, o Chopim (Molothurs bonariensis), chocando seus ovos e alimentando seus filhotes.

É que o Chopim põe ovos no ninho do Tico-tico e, nesta operação, muitas vezes joga fora os ovos originais que lá estavam, acontecendo da mãe Tico-tico criar uma ninhada inteira de Chopins, até atingirem a fase adulta.

O seu nome veio do pio: “tic…tic…”Mas o macho canta, com quatro ou cinco notas diferentes, compondo uma melodia. Enquanto a fêmea choca o canto é muito mais frequente.

CONTACT US

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Enviando

©2018 Todos os Direitos reservados: Melges | Perito Walmir Melges | Desenvolvido por Hi Brand & Mkt - Marketing Digital

DMCA.com Protection Status
ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?