Estou correndo para resolver um antigo nó [ramo] da nossa genealogia. Trata-se de esclarecer o uso da grafia MERGES, da qual temos muitos parentes já catalogados, mas que ainda existem alguns que estão flutuando na árvore sem que eu tenha conseguido identificar o pai de um dos agrupamentos Merges.

Solicito aos primos que assinam MERGES, que façam uma comparação dos dados acima com os de seus antepassados, e me enviem as suas conclusões para que eu possa completar este ramo na nossa árvore genealógica.

A vida dos genealogistas é fruto de muita pesquisa adjetivada pela dedicação, persistência e foco de atenção, porém ao lado do incansável trabalho histórico necessário para se desvendar os “nós familiares” [ramos que estão flutuando na árvore genealógica] que vão aparecendo no dia-a-dia, revelam verdadeiras aventuras que em alguns casos [após anos a fio de tentativa de elucidação de um determinado nó] apresentam, em uma releitura de pontos antigos, inscritos em documentos já lidos e relidos várias vezes, verdadeiras maravilhas que trazem imensa satisfação pela descoberta.

Hoje, revendo minhas antigas anotações, fruto de visitas, entrevistas e leituras de documentos, e repassando dados parcialmente digitados, encontrei uma pequena anotação com a qual consegui fazer duas amarrações históricas do ponto de vista genealógico.

Primeiro, a confirmação de que Pedro Melges Sobrinho, um dos Melges da segunda geração de nascidos no Brasil, nasceu em 22.04.1867 em Campinas [faleceu em 20.09.1947 em Jaú], e assim chamado [sobrinho] pelo fato de que este nome já existia um Pedro Melges [seu tio] na família, pertencente à primeira geração de Melges nascido no Brasil.

Assim, Pedro Melges Sobrinho é neto do nosso imigrante Jakob Melges. Pedro casou-se com Francisco Rosa de Oliveira e tiveram os seguintes filhos:

– Rosa Melges.

– Augusto Melges, nascido em 08.07.1899 em Brotas [desvendei hoje outro enigma em relação a ele].

– Thereza Merges [*1891].

– Arthur Merges nascido em 13.04.1890 em Brotas.

– João Merges nascido em out.1963.

João Merges casou-se com Antônia Natalina Michilazzi [*1884] nascendo então:

– Ulysses Merges [meu pai, Ulysses Melges conversou com este primo somente uma vez na vida].

-Jurandir Merges.

– Amélia Merges.

– Ovídio Merges.

– Júlio Merges

– Zulmira Merges.

– Iracema Merges.

– Arthur Merges, o qual eu visitei em 15.09.1999 em Jaú, na sua residência à rua Francisco Cazela, 340 (fone era 621.7055) o qual, se não estou enganado era marceneiro ou carpinteiro. Tenho foto dele que irei publicar no nosso grupo Descendentes de Jakob Melges no Facebook.

Arthur teve os filhos:

– João Carlos, que casou com Ana Lucia Domingues.

– Maria Aparecida, que casou com Florindo Ferreira.

– Cleuza Fátima, que casou com Durvalino Caldeira.

– Lazara Aparecida, que casou com Benedito Rodrigues.

– Izabel.

Ovídio teve os filhos: Luzia, Antônia, Izabel, Aparecido, João, Maria Rosa e Aparecida.

Os registros que tenho das gerações mais novas são poucos. Ulysses casou-se com Nair Mariana com quem teve os seguintes filhos: Maria de Fátima, Sonia Regina, Luzia Aparecida, Edno e Antônio.

Júlio teve um filho chamado Antonio Carlos.

O interessante da análise desta descendência [João Merges e Antônia Natalina Michilazzi] é que acabei novamente passando pela minha anotação de que ele teve um tio, Augusto Melges [08.07.1899], com a indicação de que ele tinha se mudado om a família para Lins, onde faleceu, e que Augusto teria tido os seguintes filhos: Antonio, Pedro, Elpidio e Elza.

AUGUSTO MELGES

Há muito tempo eu venho tentando fazer a amarração de um Augusto Melges, tido como residente no passado aqui em Lins. Conheço [pela internet] alguns dos seus descendentes, e por um acaso outro dia esta pesquisa se reacendeu porque ao ligar para uma repartição pública, a pessoa que me atendeu, após solicitar meu nome, exclamou: “também sou Melges”.

Descobri então que ela é casada com um dos descendentes de um Melges que tinha residido em Sabino [cidade vizinha à Lins], como o nome de Augusto Melges, e que o sogro dela chamava Dirceu Melges que era corretor de imóveis em Lins. Este Dirceu eu o conheci por volta de 1975, e já falei por e-mail com um dos filhos dele.

Me lembro que um dia meu pai [Ulysses Melges] e meu tio Edson foram até Sabino para encontrar um parente que residia naquela cidade, mas como não trouxeram nada por escrito, a única coisa que me lembro é que ele [Augusto] não se lembrava quem era o seu avô. Com a descoberta de hoje consegui desvendar que ele [Augusto, filho de Pedro Melges Sobrinho] foi neto de Simon [Simão].

Agora resta dar continuidade aos descendentes de João Merges, amarrando com os primos que respondem por esta grafia, os quais, se ainda não sabem, já terão a certeza de onde foi que Melges foi grafado, erroneamente como Merges em um determinado Cartório Civil.

JOSÉ MERGES

José Merges [filho de João Merges e Maria de Jesus], nascido em 1896 em Dois Córregos e faleceu em 10.10.1944 [às 16hs] em Agudos casou-se com Ana Carriel nascida em Dois Córregos. José Merges faleceu aos 48 anos com nefrite crônica e tiveram os seguintes filhos:

– José Merges Filho nascido em 1923 e falecido em 18.01.1943.

– Lucia Merges nascida em 13.12.1925.

– Maria de Jesus Merges nascida em 26.02.1929, mãe de Lucy Guello Santos, casada com Jonas Lopes dos Santos.

– Helena nascida em 22.06.1934.

– Antônio Benedito nascido em 1938.

– Renato nascido em 05.02.1940.

Ana Carriel também foi casada com Evaristo Manosso com quem teve um filho José Roberto Manosso.

Retornarei então, expandindo este mesmo artigo em data futura.

Solicito aos primos que assinam MERGES, que façam uma comparação dos dados acima com os de seus antepassados, e me enviem as suas conclusões para que eu possa completar este ramo na nossa árvore genealógica.

Autor: Walmir da Rocha Melges – 06.12.2015

CONTACT US

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Enviando

©2018 Todos os Direitos reservados: Melges | Perito Walmir Melges | Desenvolvido por Hi Brand & Mkt - Marketing Digital

DMCA.com Protection Status
ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?