DIÁRIO DE UMA VIAGEM

Por Walmir da Rocha Melges

Saímos de São Paulo EM 01.02.78, eu, meu cunhado Takashi e meu cliente, sócio da firma “Falésia Equipamentos para Escritório LTDA.”, Antonio Bosco Ribeiro às 8,00 horas da manhã, pela Via Anhanguera, passando por Campinas, Rio Claro e adjacências, com o objetivo de pararmos em Torrinha – SP, onde segundo notícias de parentes estão enterrados, em um jazigo fora do cemitério municipal, o primeiro Melges nascido no Brasil, Adão, filho do JACOB e ANNA MARIA; sua filha Augusta, e seu empregado de confiança de apelido Juquinha; e possivelmente seu irmão JOÃO (Joãozinho).

Chegamos a Torrinha por volta das 11:00 horas da manhã após ter levado uma multa por excesso de velocidade em Jundiaí com 96 Km/hora e dirigimo-nos à um foto para compra de máquina fotográfica e filme, haja vista que eu havia me esquecido de levar minha Ricoh Color. Depois fomos ao cemitério onde descobrimos na parte dos fundos, o jazigo particular onde estão enterrados os parentes acima citados e outras pessoas num total de 5; vítimas de febre de varíola, ou bexiga como foi conhecida esta moléstia em 1902.

Neste pequeno jazigo que deve medir mais ou menos 80 metros quadrados em forma de losango, existe pequena capela onde há o material encontrado em todos os cemitérios e um retrato emoldurado de uma pessoa esta que espero ainda saber de quem se trata.

Tirei algumas fotografias coloridas, visitei algumas pessoas para saber de notícias, conheci um italiano calabres muito atencioso, com 93 anos de idade, que conheceu alguns Melges antigos e lembra-se de passagens daquela época, embora hoje esteja cego e em seguida conheci Marta Melges e Noemi Melges sua filha.

Após conversas, dirigi-me para a cidade de Santa Maria, hoje Santa Maria da Serra onde está sepultado o primeiro Melges, JACOB em um cemitério que foi utilizado de 1900 até 1954 e que hoje está ilhado por um mandiocal e que infelizmente a cidade não soube cuidar retirando dali todas as placas das sepulturas e não mantendo registro adequado das pessoas ali sepultadas.

Tirei algumas fotos daquele local e também da Entramos nessa pequenina cidade e em seguida , passei na Prefeitura local a qual não possui nenhum registro que nos interesse, sendo que depois passei no Cartório do Registro Civil onde constatei o registro do óbito de JACOB MELGES, conforme certidão original em nosso poder; constatando que por ocasião do falecimento de Jakob Melges, de acordo com os registros do cartório, não havia por perto nenhum parente, e que o declarante do falecimento foi uma pessoa que não conseguimos identificar.

Após buscas no cemitério, o qual possui uma pequena igreja de poucos anos de construção, dirigimo-nos para Barra Bonita, Jaú e Lins, onde chegamos às 19:30 hs.

Tags:

CONTACT US

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Enviando

©2018 Todos os Direitos reservados: Melges | Desenvolvido por Consultoria Digital JR - Marketing Digital

DMCA.com Protection Status
ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?